Como Eliminar A Celulite Nos Glúteos em 2 Passos

Como você já sabe, as nádegas, também conhecida como área glútea, caracterizam-se por grandes depósitos de gordura adiposa. Portanto , é fundamental o tratamento dos músculos glúteos em seu objetivo de derrotar a celulite, já que se você conseguir queimar mais gordura nessa área, você obterá resultados mais visíveis e positivos, sentindo-se muito melhor consigo mesma.


Lembre-se também que os músculos glúteos também são responsáveis por ajudar a outros grupos musculares, como os quadris e coxas externos para que estes funcionem corretamente. Daí a importância de que se focalices muito nesta área.


É essencial que as abordagens seus maiores esforços no fortalecimento e tonificação dos músculos, já que, assim, garantir o sucesso global em minimizar a celulite dos quadris e coxas, algo que com certeza está procurando há muito tempo.


Conheça Como Eliminar a Celulite nos Glúteos de uma Maneira Simples e Eficaz


– Como eliminar a celulite nos glúteos – Passo 1


O primeiro passo que você precisa tomar, se você está tentando reduzir definitivamente a celulite de suas nádegas é fazer uma dieta anti-celulite.


Isto é verdadeiramente significativo, porque na verdade você pode desintoxicar seu corpo e eliminar gorduras e toxinas com as classes adequadas de alimentos. Temos repetido em outros casos e, agora, não é a exceção.


Procura beber dois ou mais litros de água potável a cada dia. Consome alimentos como frutas e vegetais crus, lentilhas e feijão, o peru, o arroz, peixe, batata doce, frango, aveia, pipoca de milho normal e frutos secos crus.


– Como eliminar a celulite nos glúteos – Passo 2


Uma vez que você está desintoxicando seu corpo e limpeza da gordura, além disso, é preciso substituir os músculos flácidos, com músculos firmes.


Faça um esforço e exercita-se levantando pesos ou halteres 2 ou 3 vezes por semana, durante 20 ou 30 minutos para construir o músculo. Se concentre em fazer lunges e agachamentos para trabalhar a área das nádegas e coxas, mas não desatiendas o resto de seu corpo. Além disso, se programe 2 ou 3 sessões de pular corda. Tenta fazer uns 15 ou 20 minutos de cardio em seguida, depois de levantar pesos. Isso lhe fornecerá o maior lucro no menor quantidade de tempo.


 

Como Remover a Celulite das Pernas e Glúteos

Eliminar a celulite das pernas e nádegas é uma das principais preocupações das mulheres hoje em dia A frase “coxas de queijo” pode ser uma das piores asserções jamais ouvidas. Infelizmente, a celulite submeteu a mais de 85% de mulheres e o fator hereditário parece ser um dos mais importantes com que deve lidar com uma mulher, lutar contra a “gordura covinhas” , que se acumula nas coxas, pernas e nádegas costuma ser frustrante.


Demais esta dizer que a celulite das pernas e glúteos pode ser particularmente embaraçoso se você gosta de usar shorts ou saias. Então, como combater esse problema? Aqui eu apresento um processo de dois passos que você pode ensinar-lhe como combater a celulite nas pernas e nádegas de forma simples e fácil.


Passo 1: Desintoxica sua dieta.


A celulite pode ser definido como o acúmulo de gordura, líquido e toxinas no corpo. Devido à criação dos filhos e aos ciclos hormonais, as mulheres estão mais predispostas ao armazenamento de gordura do que os homens. Se você quiser reduzir a quantidade de celulite nas pernas, você deve reduzir as toxinas e a quantidade total de gordura em seu corpo.


Isso não é um processo tão difícil como possa parecer. No entanto, é preciso disciplina. A desintoxicação da dieta não é uma cura instantânea para a celulite, mas lhe dará resultados permanentes e duradouros. Comece por eliminar os alimentos processados da sua dieta. Isso inclui sanduíches embalados, refrigerante, biscoitos ou qualquer coisa feita com farinha branca, açúcar, gorduras hidrogenadas e adoçantes artificiais.


Isto reduz a acumulação de gordura nas células de gordura. Você deve se concentrar em tentar obter 50% de suas calorias totais para o dia através do consumo de frutas e produtos hortícolas frescos. Os outros 50% devem vir de fontes de proteína magra, gordura láctea baixas e gorduras boas como as amêndoas cruas e azeite de oliva.


Outro passo importante é eliminar todas as toxinas possíveis de sua dieta. Isso significa limitar estritamente o consumo de álcool e cafeína. O consumo em quantidades excessiva de ambas as fará com que as toxinas se acumulem no seu sistema corporal. Se você fuma, hoje é um bom momento para parar de fumar. Você deve entender que fumar faz com que o tecido conjuntivo no corpo se enfraqueça a um ritmo acelerado. Um tecido conjuntivo fraco causa celulite, já que se sobrecarregam e aumentam as células de gordura através do tecido enfraquecido.


Passo 2: Faça exercício regularmente.


como eliminar a celuliteO exercício físico regular é o outro passo crucial para eliminar a celulite das pernas e nádegas. O exercício aeróbio combinado com treinamento com pesos geralmente produz os melhores resultados. No entanto, uma boa forma de começar seria 30 minutos de caminhada, cada dia mais 30 minutos de treino com algum peso 2 ou 3 vezes por semana. À medida que aumenta a sua resistência, você deve aumentar a quantidade de exercício em consequência. Você deve concentrar-se no treinamento do gerenciamento de peso e força, porque a construção muscular aumenta a quantidade de calorias que você queima a cada dia. Um quilo de músculo queima 35 a 50 calorias por dia. Um quilo de gordura queima apenas 2 calorias por dia.


A celulite é um problema desagradável com o que muitas mulheres tentam a cada dia. Aprender as técnicas de como se livrar da celulite nas pernas e nádegas não é difícil, mas requer algum esforço. O processo de dois passos descrito acima não é uma cura milagrosa, nem te dará resultados instantâneos. No entanto, é a forma mais natural para eliminar a celulite nas pernas e nádegas.


Por último, lembre-se que se você está considerando usar o Programa Corpo sem Celulite, mas ainda tem algumas dúvidas e preocupações, certifique-se de visitar a página de Perguntas Frequentes.


Além disso, você pode ler os Testemunhos e Histórias de sucesso de outras pessoas, que têm seguido as diretrizes deste renomado programa, para que vejas a forma como estas pessoas em situação semelhante à sua, obtiveram benefícios que tanto desejavam.


Recomendo Colastrina para acabar com a celulite: https://oblogdapaty.com/colastrina/

Compartilhe!

Alimentos ácidos e alcalinos

O organismo precisa consumir alimentos ácidos e alcalinos para manter um estado de saúde ideal, entre os alimentos ácidos encontram-se as carnes vermelhas, ovos, laticínios, etc., entre os alcalinos tem: frutas, verduras, entre outros.


É importante que exista um equilíbrio entre os alimentos ácidos e alcalinos, já que ambos são necessários para o organismo e por isso não devem faltar na alimentação.


O consumo de alimentos ácidos e alcalinos, ajudará a manter um pH equilibrado no corpo (7,4) o que é o ideal, os maus hábitos alimentares, poluição, fatores externos, etc., chegam a acidificar o corpo, alterando o pH do sangue e desequilibrando o organismo.


O que são os alimentos ácidos?


São alimentos que contêm mais proteínas, isso porque os aminoácidos são ricos em enxofre e fósforo. Há que se lembrar que o consumo de proteína é necessário para um bom funcionamento do corpo. Geralmente, pensa-se que os alimentos ácidos são “maus” ou que prejudicam a saúde, claro está, como já mencionado, deve haver um equilíbrio e não se deve abusar desses alimentos. O que prejudica a saúde é não ter uma dieta equilibrada e ter maus hábitos, etc.


O que são os alimentos alcalinos?


São aqueles alimentos que ajudam a neutralizar os ácidos, o consumo destes ajudar o corpo a manter um pH neutro, já que estarão fornecendo os nutrientes necessários para o sangue.


alimentos ácidos e alcalinos de ph


Ácidos:



  • Café: o Café é uma das bebidas mais populares que foram ingeridos ao longo dos séculos. É um alimento ácido que traz polifenóis, cafeína (estimulante cerebral). Por sua grande quantidade de antioxidantes, pode chegar a prevenir doenças neurodegenerativas, recomenda-se seu consumo, mas de forma moderada.

  • Pão: é um alimento muito antigo, se consome o verdadeiro pão integral, seu cheiro forte e ácido, mas agradável.

  • Açúcar: branca e morena, recomenda-se seu uso de forma limitada.

  • Lácteos: tem havido controvérsia, se é que são ácidos ou alcalinos, porém são classificados neste grupo por seu alto teor de proteínas, mas, além disso, são ricos em cálcio e fósforo.

  • Ovo: aconselha-se consumir moderadamente, é um alimento que proporciona proteínas de alto valor biológico.

Alcalinos:



  • Aipo: contém fibras, vitaminas e minerais, alta percentagem de água. É uma excelente base alcalina para sucos e sopas.

  • Brócolis: é um dos vegetais que proporcionam uma maior quantidade de nutrientes não podem faltar na alimentação.

  • Pepino: tem 95% de água, é um alimento hidratante e antioxidante, fornece uma base alcalina.

  • Maçã: é uma fruta muito completa, tem nutrientes, antioxidantes, etc.

  • Abacate: fornece um alto conteúdo em ômegas, além disso, tem um alto conteúdo de nutrientes, antioxidantes, além de ser um potente alcalinizante.

Para manter um estado de saúde ideal é preciso levar uma saudável e equilibrada dieta, assim como qualquer atividade física, para hidratar o corpo. Há que se lembrar que é necessário incluir alimentos ácidos e alcalinos na dieta diária. Procurando um equilíbrio entre ambos.

Alimentos sem carboidratos

Entre os alimentos sem hidratos de carbono, estão: as carnes magras, em seu estado natural, como a de vaca, porco, cordeiro, frango, peixe, frutos do mar, ovo. Algumas frutas e vegetais fornecem uma quantidade muito baixa de carboidratos, mas para a maioria deles, é um dos macronutrientes que mais contêm.


Os alimentos sem conteúdo de hidratos de carbono, principalmente, são recomendados, para que se somem em uma dieta baixa em este nutriente, dietas que são muito comuns para a perda de peso, menus são muito bem estruturados, que exigem uma preparação adequada.


Como Hidratos de carbono ou hidratos de carbono?


Também conhecidos como hidratos de carbono, este nutriente é um dos que mais abundam em alimentos, e geralmente é o mais condenado, acima de tudo, se você quer iniciar um plano de dieta ou programa para perder peso, mas se você quer diminuir a sua ingestão e/ou exorcismo da dieta diária, há certos alimentos que não contêm, ou o têm em pouca quantidade, a lista não é muito longa, mas se é possível ingerir alimentos sem hidratos de carbono.


No entanto, é importante lembrar que este nutriente é muito útil e necessário para o bom funcionamento do organismo, já que não fornece calorias, mas também é necessário para vários processos, fornece energia para o cérebro, sistema nervoso e o corpo. É essencial para equilibrar uma dieta saudável.


Os hidratos de carbono são o combustível diário para as células do corpo humano. E são encontrados em quase todos os alimentos que diariamente ingerimos, é muito comum encontrá-lo em: frutas, cereais, legumes. E silva consumir os complexos (que são de fácil assimilação para o organismo, é dizer que os pode digerir melhor). Quando se consomem carboidratos em excesso, especialmente açúcar, o corpo não converte em gordura, fazendo aumentar de peso e/ou aumenta a concentração de triglicerídeos do sangue.


Dietas baixas em carboidratos:


As dietas baixas em hidratos de carbono ou hidratos de carbono, são muito populares, como uma das formas para perder peso rápido, sendo esta rica alta em proteínas. Há muita controvérsia em torno deste tipo de dieta, alguns especialistas asseguram que podem ser prejudiciais para a saúde, enquanto que outros sugerem que não causa danos ao organismo. O que fica claro, é que, ao eliminar os alimentos sem hidratos de carbono da alimentação diária, o corpo não terá essa fonte de energia, o que fará com que entre em um estado de catabolismo, ou seja, que o corpo vai se tornar a massa muscular em fonte de energia, ao não estar presente essa fonte, por meio de alimentos com hidratos de carbono.


Se optar por este tipo de alimentação, é necessário receber a orientação de um nutricionista e/ou médico especialista, que projete um plano completo, já que, se o organismo por tempo prolongado não tem hidratos de carbono como fonte de energia, o corpo pode ir sofrendo alguns efeitos colaterais, podendo provocar fadiga, irritabilidade, fraqueza, etc., portanto, é que este tipo de dieta pode ser embaladas de forma adequada com o tempo certo, assessoria adequada.


Veja também:


frango-peixe-carne


Alimentos sem hidratos de carbono:


Como mencionado, a maioria dos alimentos, contêm ou acrescentam ainda que seja em quantidade mínima hidratos de carbono, no entanto, se é possível consumir alimentos que não contenham. Alguns deles são:


Carnes magras:


Frango


A carne de frango, é uma das carnes mais consumidas e apreciadas por seu valor animais não vacinados, além de que é muito versátil para ser cozido. É uma das favoritas para ser adicionado em dietas para controle de peso ou para perdê-lo, mas você deve escolher as peças certas, sugiriéndose filé de frango sem pele. Dentro de suas propriedades nutritivas, destaca-se: ser uma das carnes mais baixas em purinas, baixa em gorduras, não contém hidratos de carbono, e é uma boa fonte de proteínas, minerais e vitaminas do complexo B. Os especialistas recomendam o seu consumo na dieta diária, mas sem exceder quatro vezes por semana.


Cordeiro:


A carne de cordeiro tem muitas propriedades, além de que não fornece hidratos de carbono, em troca, fornece proteínas de alto valor biológico, gorduras, é também uma boa fonte de minerais como: fósforo, ferro, zinco e vitamina B12, B6, É uma das carnes mais usadas na preparação de pratos mediterrânicos, cozinha Índia, Argentina, etc. Algo importante mencionar sobre a carne de cordeiro, é que apesar de que não é uma fonte de hidratos de carbono, e que é rica em nutrientes, também o é em gorduras saturadas, o que não é conveniente comer, se você tem uma dieta para emagrecer, e/ou também quando se sofre de doenças do coração.


Porco:


Apesar, de que geralmente se pensa que é prejudicial ou má para ser consumida, este tipo de carne vermelha, é uma boa fonte de proteínas completas, ferro, o corpo pode digerir facilmente, também é abundante em vitamina K), fósforo, cobre, selénio, potássio e zinco, minerais essenciais para o bom funcionamento do corpo. Não forneça hidratos de carbono. Apesar que contém diversas propriedades, se você tem excesso de peso ou obesidade, é necessário consumi-la em pouca proporção. Não recomenda-se tomá-la duas vezes por semana.


Res:


A carne de bovino, é também uma das mais apreciadas, e pela sua composição, é um alimento altamente nutritivo. Mas isso vai depender de como se dá, recomenda-se que seja magra, por exemplo, se consome carne de vitela, esta contribui com menos gordura. É considerada uma das carnes, que pode ser mais aproveitada do que outras, até mesmo de peru, frango, porco, peixe. Não forneça hidratos de carbono, no entanto, se as proteínas, vitaminas B3, B6 e K, além de zinco, fósforo, selénio. A quantidade de consumo recomendada é até duas vezes por semana, no máximo.


Salmão:


O salmão é um peixe azul ou conhecido como gordo. Seu teor de gordura é rica em Omega 3, que é muito benéfica para reduzir os níveis de colesterol, triglicerídeos. Os especialistas em saúde recomendam o seu consumo habitual, já que, além de ser uma excelente fonte de proteínas, gorduras boas, fornece vários benefícios para melhorar e manter a saúde do organismo. Não forneça hidratos de carbono, em vez disso, ele vitaminas do grupo B, como a B2, B3, B6, B9, B12. Além de vitaminas A e D. Este peixe é rico em magnésio e iodo. Sugere-Se consumir 400grs de este peixe por semana.


Peru:


É um dos pratos preferidos nesta época, e provavelmente em todo o ano não seja consumido com regularidade, mas se seus produtos derivados, como presunto, peito, roule, blanquet, etc. é baixa em calorias e rica em proteínas de alto valor biológico, é boa fonte de Vitamina B3, ferro, fósforo, potássio., e em tirosina (aminoácido que eleva concentração cerebral) não fornece hidratos de carbono. Seu consumo é altamente recomendável substituir as carnes vermelhas, e foi sugerido incluir na dieta até três vezes por semana.


Outras carnes que não contêm hidratos de carbono…


Frutos do mar: caranguejo, camarão, lagosta


Moluscos: amêijoas, ostras


Pato


Ganso


Truta


Linguado


Ovo:


O ovo é uma das melhores fontes de proteína completa, que contém os oito aminoácidos essenciais, além de que fornece quantidades apreciáveis de zinco, selénio, vitaminas A, D, e, não forneça hidratos de carbono, mas, em contrapartida, é muito rico em vitaminas, minerais, proteína. Sugere-Se que uma pessoa saudável pode chegar a consumir até quatro ovos por semana. Quando alguém que você deseja cuidar o aporte de colesterol, aconselha-se a apenas duas peças por semana. Outra recomendação é consumir apenas as claras de ovo.


Azeite de oliva:


Do ponto de vista nutritivo, é um dos óleos mais apreciados por suas propriedades saudáveis, é rico em Vitamina E, pró-vitamina A, fitoesteróis, antioxidantes, ácidos gordos essenciais. Cuidado ao organismo, por todos os benefícios que oferece para a sua saúde, tanto interna como externa. Aconselha-Se usá-lo de forma habitual. Este tipo de óleo é livre de hidratos de carbono.


Café:


É uma das bebidas mais ricas e populares em todo o mundo. E seu sabor é único, dependendo de onde se obtêm os grãos, o seu consumo moderado de vinho pode chegar a ser muito benéfico para a prevenção e a desenvolver doenças. O café é muito pobre em nutrientes, não forneça hidratos de carbono (recém-preparado, o instantâneo se contém carboidratos), no entanto, contém substâncias que podem ser muito bem aproveitadas pelo organismo, como os lifenoles, cafeína, antioxidantes.


Outros alimentos que são livres de hidratos de carbono…



  • Cos

  • Alcaparras

  • Azeitonas

  • Tomilho fresco

  • Alecrim fresco

A maioria dos vegetais trazem, mesmo que seja em quantidade mínima hidratos de carbono, mas esses que foram mencionados, são livres desse nutriente.


Os óleos de cozinha não fornecem hidratos de carbono, como: milho, girassol, soja, canola


Lácteos: manteiga, queijos como o parmesão, cheddar, brie, entre outros, podem estar livres de hidratos de carbono, mas isso depende do processo que tenham sido submetidos para a sua elaboração.


Os chás ou infusões, como chá preto, verde, branco, são livres de hidratos de carbono, algumas bebidas alcoólicas são livres também para este nutriente.

Alimentos ricos em iodo

Os alimentos ricos em iodo são importantes para o organismo, pois são os encarregados de regular a produção de hormônios da tireóide, que regulam o crescimento e o metabolismo. Quando não são tomados os suficientes alimentos ricos em tudo, aumenta o risco de atraso no desenvolvimento cerebral, funções anormais do cérebro, colesterol alto, fadiga excessiva, depressão, aumento de peso e a inflamação da tireoide.


Alimentos ricos em iodo


Quais são os alimentos ricos em iodo?

AlimentoTamaño da porciónCantidad de yodoAlga marina deshidratada1/4 de onça (4.5 Mg) (3000% Do valor diário)Bacalao3 onças*99 mg (66% Do valor diário)Sal iodado (fortaleza)1 gramo77 mg (51% Do valor diário)Batata cozida com cáscara1 mediana60 mg (40% Do valor diário)Leche1 copo (8 onças)de 56 mg (37% Do valor diário)Camarones3 onzas35 mg (23% Do valor diário)Medalhões de pescado2 rebanadas35 mg (23% Do valor diário)Peito de peru ao horno3 onzas34 mg (23% Do valor diário)Feijão brancas cocidas1/2 taza32 mg (21% Do valor diário)Atum em conserva em aceite3 onças (1/2 lata)17 mg (11% Do valor diário)Ovo hervido1 grande12 mg (8% Do valor diário)

Outros alimentos ricos em iodo:


As passas: além de iodo, contém outras vitaminas e minerais que o corpo precisa para funcionar adequadamente, como é o caso da fibra, o boro, vitamina a e a Vitamina K. Em 5 uvas passas, você pode encontrar 13 Mg de iodo. (9% Do valor diário).


Iogurte puro: o iogurte é uma das bebidas mais saudáveis, além disso, também é um dos alimentos ricos em iodo que você deve considerar em sua dieta. Contém cálcio, proteínas e vitaminas. Uma porcíon de uma xícara contém 154 Mg de Iodo (58% Do valor diário).


Banana: além de iodo, também tem potássio. Uma banana média contém 3 Mg de Iodo (2% Do valor diário).


Morangos e outras frutas com uma considerável quantidade de iodo, são os morangos. Um copo contém 13 Mg de Iodo (9% Do valor diário).


Milho em conserva: a quantidade de iodo presente em meia xícara, é de 14 MG (9% Do valor diário).


Lagosta: é ideal para as pessoas com deficiência de iodo. Uma porção de 100 gramas de lagosta contém 100 MG de Iodo (67% Do valor diário)


Queijo Cheddar: você pode usá-lo em hambúrgueres, sanduíches, sopas, saladas ou em qualquer prato que você pode pensar. Uma onça de queijo contém 12 Mg de Iodo (8% Do valor diário).


Mirtilo: são frutas ricas em vitamina C, vitamina K e fibra. Ajudam a prevenir infecções urinárias e são boas para a saúde visual e para tratar de problemas como a artrite. 4 Onças de mirtilo contém 400 Mg de iodo (267% Do valor diário).


Pão Branco: embora muitas pessoas não consomem por ser um hidrato de carbono, é conveniente se há deficiências de iodo. Duas fatias contém 45 Mg de iodo (30% Do valor diário).


Muitas pessoas também tem dificuldades para processar este mineral, essas pessoas devem evitar, na medida do possível, os alimentos ricos em iodo que você achou da lista anterior. Se você tem algum problema com o excesso de iodo, também pode consultar as seguintes receitas. Todas estão preparadas com base em alimentos que não têm um grande conteúdo de iodo.

5 benefícios da espelta, o cereal de moda que você não pode perder

Alguns cereais são tão completos e benéficos como a espelta. Este cereal tem se tornado, nos últimos anos, o cereal de moda graças aos seus ótimos benefícios. Mas parecia estar esquecido, nos últimos anos, seu consumo tem sido um importante crescimento. Basicamente são suas propriedades nutricionais e a grande energia que fornece ao organismo o que tornou a espelta em um cereal essencial.


Na atualidade, este cereal, este grão da família do trigo, é muito utilizado para a fabricação de uma infinidade de alimentos como pão, biscoitos, massas, sêmolas, flocos, barras energéticas ou ricos e nutritivos sobremesas. A principal diferença da espelta com o trigo é que o seu conteúdo em proteínas, minerais, vitaminas, fibras e hidratos de carbono é muito maior. Também há que destacar que a casca da espelta é muito mais difícil de remover.


Ao tratar-se de um cereal de grande resistência, capaz de suportar condições climáticas que sejam adversas. Deve-Se ter em conta que, como o trigo e a espelta é composta por glúten, de modo que não é um alimento indicado para pessoas celíacas. Quer saber mais sobre a espelta? Gostaria de saber quem são seus principais benefícios? Siga lendo!


A espelta é um cereal que oferece grandes e importantes benefícios ao organismo, é precisamente por esta razão que não deve faltar em sua dieta diária. Mas, quais são as suas principais propriedades? O que traz para a nossa saúde?


1. Fornece energia


Talvez o benefício mais notável que oferece a espelta é o fornecimento de energia ao organismo. Ao tratar-se de um cereal de grande valor nutricional, especialmente no que se refere às vitaminas do Grupo B, a espelta favorece o metabolismo e cuida do sistema nervoso, permitindo que os nutrientes se transformem em energia. É por esta razão que é um cereal muito consumido por atletas profissionais, especialmente aqueles que levam a cabo esportes de resistência.

chico-musculoso-fazendo-flexões

Rocksweeper || Shutterstock


2. Repara tecidos


Outro dos grandes benefícios que lhe são atribuídos para a espelta é a sua capacidade para ajudar o organismo a reparar aqueles tecidos danificados. Sua composição em magnésio, assim como em ácido silícico, contribui para a reparação dos tecidos corporais, além de fortalecer o sistema imunológico.


3. Protege de doenças


Já ficou mais do que demonstrado que a composição da espelta a torna um cereal muito recomendado para prevenir e/ou proteger o organismo contra determinadas doenças ou patologias. A espelta esta indicada principalmente para proteger de doenças, como a diabetes tipo II, os cálculos biliares, o câncer de mama, doenças cardiovasculares e até mesmo dores de cabeça e o stress.

Syda Productions || Shutterstock

Syda Productions || Shutterstock


4. Melhora a digestão


Outra das grandes qualidades que oferece a espelta é que é um alimento que facilita a digestão, e isso é devido, principalmente, a sua alta quantidade de fibra dietética. Além disso, há que acrescentar que é digerido facilmente, muito mais do que o trigo. Também há que acrescentar que ajuda as pessoas com problemas de prisão de ventre.


5. Melhora o aspecto da pele


Como referido no ponto 3, a espelta, ajuda a combater problemas como dores de cabeça ou estresse, e isso contribui para que alguns dos sintomas desses distúrbios não sejam refletidas sobre a pele em forma, por exemplo, de feios grãos ou similares. Em outras palavras, a espelta ajuda para que sua pele fique muito mais bonita.

Artem Furman || Shutterstock

Artem Furman || Shutterstock


Se a espelta ainda não entra dentro de sua dieta diária, o que espera para criá-lo? Este cereal é também muito benéfico para seu organismo e tu não desperdiçar a oportunidade de desfrutar de suas propriedades. Seu corpo irá agradecer-lhe. Inclui em sua dieta o cereal de moda!


Saiba Mais

Alimentos ricos em vitamina D2 e D3

Conhecer os alimentos ricos em vitamina D2 E D3, pois apesar de que você pode adquiri-lo a partir da exposição aos raios solares, se habitas um país onde não chega o sol adequadamente, pode-se dizer que o sol é a fonte principal, no entanto, também é importante que a obtiver, a partir da alimentação.
É por isso que eu vou detalhar os alimentos ricos em vitamina C.
Muitos produtos alimentícios contendo em sua forma original, mas depois do processo de industrialização se perde e é por isso que são fortificados. Por exemplo, é comum que possa comprar pão, produtos de pastelaria, cereais, macarrão ou macarrão, margarina, iogurte e leite fortificados com essa vitamina, que geralmente se fortalecem com a D2 e D3.
Para cada xícara de estes alimentos fortificados você estará recebendo um aporte de 0,025 MG (equivale a 1 UI)
Uma quantidade igual à quarta parte do requerimento diário.


Alimentos ricos em vitamina D


Não obstante a sua alimentação diária pode incluir outros produtos alimentícios como a carne de peixe.
Por exemplo, a carne do peixe-gato ou do bagre lhe traz 425 UI por cada 85 gramas, o que significa que você está cobrindo o 112.5% recomendado se você é adulto.
Entre as carnes de peixe, salmão, por cada 100 gramas estará adquirindo 360 UI, o que significa um aporte que chega a 90% do requerimento diário.
A carne de cavala, por cada 100 gramas você estará contribuindo 345 UI, o que significa 90% do requerimento diário.
O atum em lata e em óleo, para cada 85 gramas você estará contribuindo com 200 UI, o que equivale a 50% do requerimento diário.
As sardinhas em lata e em óleo, depois de escorrê-las, por cada 50 gramas fornece 70% do requerimento diário.
A carne de enguia por cada 100 gramas fornece a 200 UI, o que significa 50% do requerimento diário.
Se bem que a carne de peixe é a mais alta fonte desta vitamina, também pode adquirir a partir de outros alimentos como:
O fígado de vitela por cada 100 gramas fornece a 15 UI, o que significa 4% do requerimento diário.
O ovo inteiro te traz 20 UI, o que equivale a 6% do requerimento diário.
O óleo de fígado de peixe, por cada colher de sopa te traz 1360 UI e estará significando a 360% do requerimento diário. No entanto, neste caso, é importante que, ao comprar este tipo de óleo ler o rótulo, já que muitas vezes lhes extrai da vitamina.
Outros são a margarina, queijos gordos, o bonito, os cogumelos e os boqueirões.
Dado que com o avanço da idade, o corpo perde a capacidade de sintetizar a partir dos raios solares é importante adquiri-lo através da ingestão de alguns alimentos que eles trazem.
Por outro lado, também é fundamental que não deixe de ler: Insuficiência de vitamina D.
Apesar de que um excesso dela é raro, ao recebê-la excessivamente pode levar a sérios problemas de saúde entre, por exemplo, doenças renais, doenças do pulmão e doenças do coração.
Sua função sobre o organismo tem importância sobretudo porque ajuda a absorção do fósforo e do cálcio, graças à interação da hormona paratiróide, portanto, essencial para a saúde dos ossos e dos dentes.
Tenha em conta levar a cabo uma dieta variada e balanceada com alimentos ricos em vitamina D2 e D3.

Alimentos ricos em vitamina D

A vitamina D é essencial para a sobrevivência humana. A ocupa o corpo para a correta absorção do cálcio, correto desenvolvimento dos ossos em crianças, funções neuromusculares corretas, função correta do sistema imunológico e melhora da inflamação em certas doenças.


Sua deficiência em crianças causa raquitismo, uma doença onde os ossos não se desenvolvem bem. Níveis baixos no sangue de vitamina D podem levar a um risco maior de doenças do coração, câncer de cólon, um sistema imunológico fraco, osteomalacia e outros mais. (1)(2)(3)


A principal fonte de vitamina D é a exposição aos raios UV da luz solar. Na maioria dos casos, não é suficiente da vitamina D que adquire a luz solar, tu ocupas adicionar a vitamina D que se adquire dos alimentos e, em alguns coisas ocuparás um suplemento de vitamina D. Aqui mostramos os 10 alimentos com vitamina D para que você adicione à sua dieta. Alguns alimentos processados se lhes adiciona vitamina D.


Veja também:


alimentos-ricos-em-vitamina-D


Pelo contrário, um excesso de vitamina D pode causar que o corpo absorva demasiado cálcio, um maior risco de ataque cardíaco e cálculos renais.


O Valor diário de vitamina D é de 600 UI e a máxima dose recomendada é de 10,0000 a 40,000 UI por dia.


A vitamina D é solúvel em óleo, o que significa que você precisa comer gordura para absorvê-lo.


A vitamina D encontra-se, principalmente, em óleos de Peixe, gordura de peixe e em menor quantidade no fígado de vaca, queijo, gema de ovo e alguns fungos.


A vitamina D também se processa naturalmente quando a pele é exposta ao sol, é por isso que ela é conhecida como a Vitamina do Sol.


Quais são os 10 alimentos mais ricos em Vitamina D?


Em seguida você anexo uma lista dos alimentos que mais contêm vitamina D:


1. Óleo de Fígado de Bacalhau.


Óleo-Fígado-de-bacalhau-scott


O óleo de fígado de bacalhau tem sido um suplemento muito popular por muitos anos, esse óleo contém altos níveis de vitamina A e vitamina D. O óleo de fígado de bacalhau contém 10001 UI (1667% do VD) por cada 100 gramas ou 1360 UI ( 340% do VD) em uma única colher de sopa.


2. Peixe


peixe


Vários tipos sde peixe têm altos níveis de Vitamina D. Tipicamente o peixe cru contém mais vitamina D do que o cozido, e os peixes que têm mais gordura você terá mais vitamina d do que aqueles que apenas são pura carne.


Além disso, os peixes conservados em óleo, contém mais vitamina D do que os enlatados em água.


O peixe cru pode consumir em sushi.


O areque é o peixe que mais vitamina D contém, com 1628 UI ( 271% do VD) por cada 100 gramas, 2996 UI (499% do VD) em um único bife, e 456 UI (76% do VD) por onça.


Daí segue-se a:



  • Arenque conservado com 680 UI (113% do VD) por cada 100 gramas

  • o salmão enlatado com 127 % do VD

  • Verde l Cru 60% do VD.

  • Sardinha enlatada em óleo com 45% de VD.

  • Verde l Enlatada, com 42% do VD.

  • Atum enlatado conservado em óleo, com 39% do VD

3. Cereais


cerelaes


Os cereais são um alimento que fazem parte da dieta ocidental, a maioria dos cereais comerciais são fortificados com vitaminas e nutrientes essenciais.


Na hora de comprar um cereal sempre é bom olhar no rótulo e evitar que contêm açúcar refinado ou que tenham gordura Trans.


Os cereais podem fornecer até 342% UI ( 57% do VD) por cada 100 gramas (2 xícaras) e ainda mais se combinado com produtos lácteos fortificados com vitamina d. Os produtos variam bastante, assim que certifique-se de ler as etiquetas nutrcionales na hora de comprar.


4. Ostiones


ostiones


Os ostiones são uma grande fonte de vitamina D, vitamina B12, zinco, ferro, mangeneso, selênio e cobre. Os ostiones também são ricos em colesterol ou que devem ser comidos com moderação.


Os ostiones crus fornecem 320 UI (80% do VD) por cada 100 gramas, 269 UI (67% do VD) por seis ostiones médios.


5. Caviar ( Preto e Vermelho)


caviar


O caviar é um ingrediente bastante comum no sushi e é mais acessível do que as pessoas pensam. O caviar oferece 232 UI (58% do VD) de vitamina D por cada 100 gramas ou 37.1 UI ( 9% do VD) por colher de chá.


6. Produtos de Soja ( tofu e leite de soja)


produtos-de-soja


Os produtos de soja estão geralmente enriqquezidos com vitamina D e cálcio. O tofu fortificado pode fornecer até 157 UI ( 39% do VD) de vitamina D por cada 100 gramas, ou 44 UI ( 11% do VD ) de vitamina d por onça.


O leite de soja fortificada pode fornecer até 49 UI (12% do VD) de vitamina D por cada 100 gramas, 119 UI (30% do VD) por copo.


As quantidades de vitamina D podem variar dependendo da marca do produto, aconselho que leia a informação nutricional de cada produto.


7. Salame, Presunto e Salsicha


enchidos


O salame, o presunto, os enchidos são uma boa fonte de vitamina B12, e de cobre. Infelizmente também são ricos em colesterol e sódio, portanto, deve limitá-los.


O salame tem 62 UI (16% do VD) de vitamina D por cada 100 gramas ou 16.7% (4% do VD) por onça ( 3 fatias).


A Bolonha de porco tem 56 UI (9% do VD) por cada 100 gramas.


8. Produtos lácteos fortificados


produtos-laticínios


Muitos produtos lácteos são ricos em cálcio, e tem sentido fortificarlos com vitamina D.


Leite porporciona 52 UI ( 13% do VD) de vitamina D por cada 100 gramas ou 127 UI ( 32% do VD) por copo.


O queijo pode porporcionar ao 6.6 UI ( 2% do VD) em uma polegada cúbica.


A manteiga porporciona 7.8 UI ( 2% do VD) em uma colher de sopa.


Cada produto pode variar, por que de preferência rever as etiquetas nutricionais.


9. Ovos


ovos


Os ovos tem um alto conteúdo de vitamina B12, proteínas e vitamian D.


Os ovos propoprcionan 37 UI (9% do VD) de vitamina D por cada 100 gramas ou 17.0 UI (4% VD) em um ovo.


Veja também:


10. Cogumelos



Os cogumelos e os cogumelos são altas em vitaminas D, além disso, contém vitamina B5 ( ácido pantoténico) e cobre.


Os cogumelos contêm 27 UI (7% do VD) por cada 100 gramas, ou 7.6 UI ( 2% do VD) por onça.


Em Resumo



  • O leite de amêndoas, o arroz e a soja, dependendo de suas marcas, muitas delas são enriquecidos com essa substância. Ao beber 225 gramas de leite de soja ou leite de vaca fortificada você estará recebendo um aporte de 52UI por 100 gramas.

  • Atum em óleo em lata para cada 85 gramas tanto se o consumo como parte de outros ingredientes em uma salada ou simplesmente te preparas um sanduíche de atum, você estará contribuindo com 25% do requerimento diário mínimo.

  • O iogurte como um dos produtos lácteos, também pode ser encontrado fortalecido com este nutriente. Um desses iogurtes enriquecidos, por cada 100 gamos-te-á 80 UI.

  • Como alimentos de origem vegetal, os cereais quando estão fortificados, o que é essencial, já que, embora em sua origem, apresentam esse nutriente, uma vez que são processados os perder, por isso, basta ler o rótulo, a qual deve citar legiblemente que se trata de cereais fortificados, então, para cada xícara de cereais-te-á 40 UI.

  • Além disso, podemos citar o óleo de fígado de bacalhau, pois cada 100 gramas-te-á 210 ug.

  • A enguia, por cada 100 gamos incorporados em sua alimentação se dará 110 ug.

  • O arenque é uma carne de peixe, que por cada 100 gramas fornece a 27 ug.

  • A enguia, por cada 100 gramas que consumas deste peixe, lhe dará 20 ug.

  • Já citamos a carne de salmão, pois no caso de salmão defumado, por cada 100 gramas-te-á 19 ug.

  • O carapau, por cada 100 gramas te entregará 16 ug. A palometa, por cada 100 gramas fornece 16 ug. As anchovas em azeite e em lata por cada 100 gramas oferecem 11 ug.

  • O pulmão de porco, por cada 100 gramas fornece a 12 ug.

  • A palometa é um peixe que por cada 100 gramas fornece 16 ug.

  • O pulmão de vitelo, por cada 100 gramas fornece a 11 ug.

  • Você também pode considerar um alimento doce como o torrão de Alicante, por cada 100 gramas fornece a 10 ug.

  • Por último, a borragem é um vegetal que por cada 100 gramas fornece a 13 ug.

Tenha em conta todos estes alimentos ricos em vitamina D para incorporá-los a sua dieta com um cozimento saudável, pois isso depende de um adequado aporte vitamínico.

Alimentos ricos em vitamina B6

A Vitamina B6 (Pirodixina, piridoxal, pirodoxamina) é uma vitamina solúvel em água, é necessária para dar manutenção adequada do metabolismo dos eritrócitos , ajudar o sistema nervoso, o sistema imunológico e muitas outras funções corporais.


Uma deficiência de vitamina B-6, pode levar a inflamação da pele ( dermatite), depressão, confusão, convulsões e até mesmo anemia.


Estudos recentes também sugerem que unda dieta baixa em vitamina B-6 aumenta o risco de um ataque cardíaco.


Pelo contrário, o excesso de vitamina B-6 adquirida por suplementos pode levar a danos nos nervos dos braços e das pernas.


O Valor Diário (%VD) de vitamina B6 é de 2 mg por dia


Veja também:


Em seguida você anexo uma lista de alimentos ricos em vitamina B6

alimentos-ricos-em-vitamina-b6

1.- Sementes de Girassol


sementes-de-girassol


100 gramas de Sementes de Girassol contêm 1.35 mg (67% do VD) de vitamina B6.


Uma xícara (140 g) de Sementes de Girassol contém 1.88 mg (94% do VD) de vitamina B6.


Uma onça ( 28 g) de Sementes de Girassol contém 0.38 mg (19% do VD) de vitamina B6.


Outras sementes altas de vitamina B6 (% VD por onça):



  • Sementes de Gergelim (11% do VD)

  • Sementes de Linho (7% do VD).

  • Sementes de Abóbora ( 2% do VD).

2.- Pistácios


pistácios


100 gramas de Pistache 1.12 mg (56% do VD) de vitamina B6.


Uma xícara (123 gr) de Pistache contém 1.38 mg (69% do VD) de vitamina B6.


Uma onça (28 g) de Pistache contém 0.31 mg (16% do VD) de vitamina B6.


Outros frutos secos ricos em vitamina B6 (% do VD por onça):



  • Avelãs (9% do VD)

  • Porcas (8% do VD)

  • Cacahuates(6% do VD)

  • Nozes de Macadâmia(5% do VD)

  • Caju(4% VD)

3.-Atum Cozido


atum-corte-cru


100 gramas de Atum Cozido 1.04 mg (52% do VD) de vitamina B6.


Três porção (85 g) de Atum Cozido contém 0.88 mg (44% do VD) de vitamina B6.


Uma porção (28 g) de Atum Cozido 0.29 mg (15% do VD) de vitamina B6.


Outros peixes são ricos em vitamina B6 (% do VD por 28 gramas, cozidos):



  • Salmão (40% do VD)

  • Halibut (27% do VD)

  • Pes espada (26% do VD)

  • Arenque (22% do VD)

4.-Peru


peru-cru


100 gramas de peru Cozido contém 0.81 mg (40% do VD) de vitamina B6


Três porções (85 gr.) de peru contêm 0.69 mg (24% do VD) de vitamina B6


Uma porção ( 28 g) de peru contêm 0.2 mg (11% do VD) de vitamina B6.


Outros cortes de aves que têm um alto conteúdo de vitamina B6 (% do VD por 28 gramas cozidas).



  • Peito de frango (28 % do VD).

  • Asas de Frango (26% do VD).

  • Peru jovem ( 46% do VD).

5.-Porco


carne-de-porco


100 gramas de Porco contém 0.79 mg (39% do VD) de vitamina B6


Por uma porção de 985gr. de Porco contendo 7.73 mg (387% do VD) de vitamina B6


Uma porção ( 28 g) de Porco contendo 0.2 mg (33% do VD) de vitamina B6.


6.-Ameixa Passas


ameixa-passa


100 gramas de Passas de Ameixa contém 0.75 mg (37% do VD) de vitamina B6


Por uma porção de 132gr. de Ameixas Secas contêm 0.98 mg (49% do VD) de vitamina B6


Meia xícara ( 66 g) de Ameixas Secas contêm 0.49 mg (26% do VD) de vitamina B6.


7.-Costela


carne-vermelha


100 gramas de costela contêm 0.69 mg (34% do VD) de vitamina B6


Um quilo de costela contêm 3.10 mg (155% do VD) de vitamina B6.


Uma porção (85 gramas) contém 0.57 mg (30% do VD) de vitamina B6.


Outros cortes de carne bovina ricos em vitamina B6 (% do VD por 28 gramas cozidas):



  • Sirloin (29% do VD).

  • Bife de vaca (28% do VD).

  • Rib Eye(28% do VD).

8.-Bananas


platanos


100 gramas de bananas contêm 0.37 mg (18% do VD) de vitamina B6.


Uma xícara triturada (225 g) contém 0.83 mg (41% do VD) de vitamina B6.


Uma banana (118 g) contém 0.43 mg (22% do VD) de vitamina B6.


Uma banana média de 105 calorias.


9.- Abacate



100 gramas de Abacate contém 0.29 mg (14% do VD) de vitamina B6.


Uma xícara triturada (230 gr) contém 0.66 mg (33% do VD) de vitamina B6.


Um Abacate (136 g) contém 0.39 mg (20% do VD) de vitamina B6.


Um abacate médio traz 114 calorias.


10.- Espinafre


espinafre


100 gramas de Espinafre contêm 0.24 mg (12% do VD) de vitamina B6.


Uma xícara (180 gr) contém 0.44 mg (22% do VD) de vitamina B6.


Meia Xícara (90 g) contém 0.22 mg (11% do VD) de vitamina B6.


Uma xícara de espinafre cozidas contém 41 calorias.

Alimentos Ricos Em Vitamina B5

A vitamina B5, também conhecida como Ácido Pantoténico, é uma vitamina essencial que o corpo necessita para o processo celular e para dar-lhe um ótimo manutenção células de gordura.


Uma deficiência de vitamina B5 é rara, no entanto, quando se apresenta na forma de irritabilidade, fadiga, apatia, dormência, parestesia e possível cãibras musculares.


Também uma falta de vitamina B5 pode incrementar uma maior sensibilidade à insulina ou hipoglicemia.


A vitamina B5 ou Ácido Pantoténico é uma vitamina solúvel em água que está bem regulada pelo corpo, pelo que ter uma overdose de vitamina B5 são raras, mas podem ocorrer, e se apresenta na forma de distúrbios digestivos leves ou diarreia.


O valor Diário de vitamina B5 é de 10 mg por dia.


Aqui você Anexo uma lista de Alimentos Ricos Em Vitamina B5


alimentos-ricos-em-vitamina-b5


1.- Cogumelos Shiitakes (cozidos)


fungos-shiitakes


100 Gramas de Cogumelos Shiitakes contêm 3.59 mg (34% do VD) de Ácido Pantoténico.


Uma xícara (145 gr) contêm 5.21 mg (52% do VD) de Ácido Pantoténico.


4 Cogumelos Shiitakes (72 gr) contêm 2.59 mg (26% do VD) de Ácido Pantoténico.


Outros fungos que são ricos em ácido Pantoténico são:



  • Cogumelos Brancos (34% do VD).

  • Portobellos (15% do VD).

  • Cogumelos Cafés (11% do VD).

  • Cogumelo Ostra (11 % do VD).

  • Cogumelos Chanterelle ( 6% do VD).

2.- Queijo Gjetost


Queijo-Gjetost


34100 gramas de queijo Gjetost contêm 3.35 mg (% VD) de Ácido Pantoténico.


Um pacote (227 gramas) de queijo Gjetost contém 7.61 mg (76% do VD) de Ácido Pantoténico.


Uma onça (28 gramas) de queijo Gjetost Contêm 0.94 mg (9% do VD) de Ácido Pantoténico.


Outros queijos ricos em Ácido Pantoténico (% do VD por 28 gramas).



  • Roquefort ( 5% do VD).

  • Blue Cheese (5% do VD).

  • Camembert (4% do VD).

  • Feta (3% do VD).

3.- Trutas (Óleo de Peixe).


peixe


100 gramas de trutas contêm 2.24 mg (22% do VD) de Ácido Pantoténico.


Um filé de truta (62 g) contém 1.38 mg (14% do VD) de Ácido Pantoténico.


Uma porção (85 gr) contêm 1.90 mg (19% do VD) de Ácido Pantoténico.


Outros peixes ricos em ácido pantoténico ( % do VD por 85 gr de peixe cozido):



  • A truta Arco-íris (17% do VD.

  • Salmão ( 16% do VD).

  • Salmão Criado (13% do VD).

  • Atum (12% do VD).

4.- Abacates


propriedades do abacate


100 gramas de abacate contém 1.46 mg (15% do VD) de Ácido Pantoténico.


Uma xícara de purê de abacate (62 g) contém 3.37 mg (34% do VD) de Ácido Pantoténico.


Um abacate (136 g) contém 1.99 mg (20% do VD) de Ácido Pantoténico.


Um abacate contém 113 calorias e apenas 1.4 gramas de gordura saturada


5.- Ovos


ovo-quebrado


100 gramas de Ovo contém 1.53 mg (15% do VD) de Ácido Pantoténico.


Um ovo contém (50 g) contém 0.77 mg (8% do VD) de Ácido Pantoténico.


Um ovo cozido (50 g) contém 0.7 mg (7% do VD) de ácido Pantoténico.


Outros ovos ricos em Ácido Pantoténico ( % do VD por ovo cru):



  • De Avestruz (25% do VD).

  • De Peru (15% do VD).

  • Pato (13% do VD).

  • De Codorna ( 2% do VD).

6.- Porco (corte Sirloin)


carne-de-porco


100 gramas de porco contendo 1.65 mg (17% do VD) de Ácido Pantoténico.


Uma porção (638 gr) contêm 10.55 mg (106% do VD) de Ácido Pantoténico.


Uma porção (85 g) contém 1.41 mg (14% do VD) de Ácido Pantoténico.


Outros cortes de porco que contêm Altas taxas de Ácido Pantoténico (% do VD por 85 gr):



  • Costelas (14% do VD).

  • Lombo (12% do VD).

  • Carne Moída (7% do VD).

7.- Carne de Res


carne-vermelha


100 gramas de carne contendo 1.61 mg (16% do VD) de Ácido Pantoténico.


Uma peça (182 gr de carne contêm 2.93 mg (29% do VD) de Ácido Pantoténico.


Uma porção (85 g) de carne contêm 1.37 mg (14% do VD) de Ácido Pantoténico.


Outros cortes de carne ricos em ácido Pantoténico (% do VD por 85 gr).



  • Costelas de Novilho (12% do VD).

  • Corte Sirloin De vitelo (11% do VD).

  • Filé (12% do VD).

8.- Frango & Peru ( Pés de Galinha)


coxa-de-frango


100 gramas de Frango contêm 1.32 mg (13 % do VD) de Ácido Pantoténico.


Uma perna de frango (42 g) contém 0.55 mg (6% do VD) de Ácido Pantoténico.


Uma porção (85 g) contém 1.12 mg (11% do VD) de Ácido Pantoténico.


Outros cortes de frango ricos em ácido Pantoténico (% do VD por 85 gr).



  • Coxa de Frango (11% do VD).

  • Musco de Peru (10% do VD).

  • Peito de Frango (9% do VD).

  • Peito de Peru (8% do VD).

9.- Sementes de Girassol


sementes-de-girassol


100 gramas de Semente de Girassol contêm 1.32 mg (13% do VD) de Ácido Pantoténico.


Uma xícara (134 gr) de sementes de girassol contêm 9.46 mg (95% do VD) de Ácido Pantoténico.


Uma porção (28 g) de sementes de girassol contêm 1.98 mg (20% do VD) de Ácido Pantoténico.


10.- Inhame Cozido


batata-doce


100 gramas de batata-doce contêm 0.88 mg (9% do VD) de Ácido Pantoténico.


Um copo (200 gr) contém 1.77 mg (18% do VD) de Ácido Pantoténico.


Um inhame (114 g) contêm 1.01 mg (10% do VD) de Ácido Pantoténico.


Um inhame médio contém 103 calorias e menos de 0,2 g de gordura.

Alimentos Ricos em vitamina B3

A vitamina B3, ou niacina é uma vitamina essencial que o corpo precisa para processar a gordura do corpo, diminui os níveis de colesterol no sangue e regula os níveis de açúcar no sangue.


Uma deficiência de niacina pode causar pelagra, uma condição que causa diarreia, demência, inflamação da boca, perda de memória, delírio e se não se trata, pode causar a morte.


Uma pequena deficiência de niacina pode causar irritabilidade, pouca concentração, ansiedade, fadiga, agitação, apatia e depressão.


A niacina é uma vitamina solúvel em água e é regulada pelo corpo humano, assim que uma overdose de niacina é rara, e só acontece quando a niacina é consumida por suplementos.


Quando existe uma overdose de niacina observam-se erupções na pele, pele seca, e algumas doenças estomacais.


Uma overdose em longos período de tempo pode causar danos no fígado, elevar os níveis de açúcar no sangue e diabetes tipo 2, além de aumentar os riscos de defeitos na gravidez.


O valor diário de niacina é de 20 mg


Aqui você anexo uma lista de alimentos ricos em Vitamina B3, ou niacina:


alimentos-ricos-em-vitamina-b3


1.- Peixe (Atum de Barbatana Amarela)


peixe


100 Gramas de Atum de Barbatana Amarela fornecem 22.1 mg (110% do VD) de vitamina B3.


85 gramas de Atum de Barbatana Amarela fornecem 18.8 mg (94% do VD) de vitamina B3.


Uma porção de 28 gamos de Atum de Barbatana Amarela fornece 6.3 mg (31% do VD) de vitamina B3.


Outros peixes ricos em Niacina ( % do VD por 28 gramas cozidas):



  • Atum (80% do VD).

  • Verde l ( 45% do VD)

  • Atum Vermelho (45% do VD).

  • Salmão (43% do VD)

  • Peixe-Espada (39% do VD).

  • Halibut (34% do VD).

3.- Porco (Cozido)


carne-de-porco


100 Gramas de Porco fornecem 10.9 mg (54% do VD) de vitamina B3.


85 gramas de Porco fornecem 9.2 mg (46% do VD) de vitamina B3.


Uma porção de Porco (142 gamos) fornece 15.4 mg (77% do VD) de vitamina B3.


4.- Fígado de ovelha


carne-de-ovelha


100 Gramas de Fígado de ovelha fornecem 16.7 mg (83% do VD) de vitamina B3.


85 gramas de Fígado de ovelha fornecem 14.2 mg (71% do VD) de vitamina B3.


Uma porção de Fígado de ovelha (332 gamos) fornece 53.7 mg (269% do VD) de vitamina B3.


Outros fígados (de outros animais) que são ricos em niacina ( % do VD por 28 gramas):



  • Vaca (75% do VD).

  • Vitela ( 61% do VD).

  • Frango (57% do VD).

  • Porco (36% do VD).

5.- Cacahuates (Torradas)


cacahuates


100 Gramas de Cacahuates fornecem 13.8 mg (69% do VD) de vitamina B3.


Uma xícara (144 gramas) de Cacahuates fornecem 19.9 mg (100% do VD) de vitamina B3.


Uma porção de Cacahuates (28 gamos) fornece 3.9 mg (19% do VD) de vitamina B3.


Os cacahuates contêm 168 calorias por 28 gramas.


6.- Carne de Res


carne-vermelha


100 Gramas de Carne fornecem 9.0 mg (45% do VD) de vitamina B3.


85 gramas de Carne fornecem 7.6 mg (39% do VD) de vitamina B3.


Uma libra de Carne (454 gamos) fornece 41.0 mg (205% VD) de vitamina B3.


Alguns cortes de Carne que variam a sua proporção de niacina (% do VD por 28 gramas) são:



  • Sirloin (38% do VD)

  • Filé (37% do VD).

  • Lombo (36% do VD).

7.- Cogumelos Portobello (Cozidos)



100 Gramas de Cogumelos Portobello fornecem 6.3 mg (31% do VD) de vitamina B3.


Uma xícara (121 gramas) de Cogumelos Portobello fornecem 7.6 mg (38% do VD) de vitamina B3.


Uma xícara de Cogumelos Portobello crus (86 gamos) fornece 3.9 mg (19% do VD) de vitamina B3.


Outros fungos com altos níveis de niacina ( % do VD por copo, cortados):



  • Cogumelos cozidos (35% do VD)

  • Cogumelos Ostra Crua (21% do VD).

  • Cogumelos Chanterelle crus (11% do VD).

8.- Chicharos (Frescos)



100 Gramas de Chicharos fornecem 2.1 mg (10% do VD) de vitamina B3.


Uma xícara (145 gramas) de Chicharos fornecem 3.0 mg (15% do VD) de vitamina B3.


Uma porção de Chicharos (160 gamos) fornece 3.2 mg (16% do VD) de vitamina B3.


Uma xícara de chicharos congelados contém 12% do VD.


Uma xícara de chicharos em lata contém 8% do VD.


9.- Sementes de Girassóis



100 Gramas de Sementes de Girassóis fornecem 8.3 mg (42% do VD) de vitamina B3.


Uma xícara (140 gramas) de Sementes de Girassóis fornecem 11.7 mg (58% do VD) de vitamina B3.


Uma porção de Sementes de Girassóis (28 gamos) fornece 2.3 mg (12% do VD) de vitamina B3.


Outras sementes altas em niacina (% do VD por 28 gramas):



  • Sementes de Chia (12% do VD)

  • Sementes de Gergelim (8% do VD)

  • Sementes de Abóbora (7% do VD).

10.- Abacate (Frescos)



100 Gramas de Abacate fornecem 1.7 mg (9% do VD) de vitamina B3.


Um copo (150 gramas) de Abacate fornecem 2.3 mg (13% do VD) de vitamina B3.


Uma porção de Abacate (28 gamos) fornece 3.5 mg (17% do VD) de vitamina B3.


Meio abacate contém apenas 160 calorias.

Alimentos Ricos Em Vitamina B2

A vitamina B2 ou riboflavina é uma vitamina essencial que é necessário para manter a energia certa no metabolismo e uma variedade de processos celulares .


Uma deficiência de Riboflavina pode levar à formação de rachaduras e vermelhidão na boca, inflamação da boca, úlceras na boca, dor de garganta e até mesmo anemia por deficiência de ferro.


A vitamina b2 ou Riboflavina é uma vitamina solúvel em água que está regulamentada pelo corpo, por isso uma overdose é muito rara e geralmente ocorre apenas por injeções de vitamina B2 ou o uso de suplementos.


A dose Diária ou valor Diário de Vitamina B2 é de 1,7 mg


Aqui você anexo uma lista de alimentos ricos Em vitamina B2.


alimentos-ricos-em-vitamina-b2


1.- Queijo Gjetost


Queijo-Gjetost


100 gramas de queijo Gjetost contêm 1.38 mg (81% Do VD) de vitamina B2.


Um pacote (227 gramas) contém 3.14 mg (185% Do VD) de vitamina B2.


Uma porção (28 g) contém 0.39 mg (23% Do VD) de vitamina B2.


Otrosquesos ricos em vitamina B2 ou riboflavina (% do VD por 28 gramas).



  • Queijo de cabra (20% do VD)

  • Feta ( 14% do VD).

  • Roquefort (10% do VD).

  • Brie (9% do VD).

  • Camembert (9% do VD).

  • Parmesão (8% do VD).

2.- Amêndoas


Imagem De Amêndoas


100 gramas de amêndoas contêm 1.10 mg (60% Do VD) de vitamina B2.


Uma xícara (143 g) de amêndoas contém 1.45 mg (85% Do VD) de vitamina B2.


Uma porção (28 g) contém 0.28 mg (17% do VD) de vitamina B2.


Outras Nozes altas em riboflavina (% do VD por 28 gramas):



  • Nozes mistas (8% do VD)

  • Pistache (4% VD)

  • Rodas dentadas ( 4% do VD).

  • Caju (4% do VD).

3.- Vaca ou Borrego


carne-vermelha


100 gramas de carne contêm 0.86 mg (51% Do VD) de vitamina B2.


Um bife de carne contém 1.51 mg (89% Do VD) de vitamina B2.


Uma porção (85 g) contém 0.73 mg (43% Do VD) de vitamina B2.


Outras carnes altas em vitamina B2 ou riboflavina ( % do VD cozidas):



  • Perna de Cordeiro (21% do VD)

  • Vitelo (20% do VD).

4.- Óleo de Peixe ( verde l)


peixe


100 gramas de Peixe contêm 0.58 mg (34% Do VD) de vitamina B2.


½ Filé de Peixe 0.89 mg (53% Do VD) de vitamina B2.


Uma porção (85 g)de Peixe contém.49 mg (29% Do VD) de vitamina B2.


Outros óleos de peixe ricos em vitamina B2 ou riboflavina ( % do VD por 85 gramas cozidas):



  • Salmão Defumado (27% do VD)

  • Salmão (24% do VD).

  • Truta ( 21% do VD).

  • Atum (15 do VD).

  • Arenque (15% do VD).

5.- Ovos (Cozidos)


ovos


100 gramas de ovo contém 0.51 mg (30% Do VD) de vitamina B2.


Uma xícara (136 gr) de huevocontiene 0.7 mg (41% Do VD) de vitamina B2.


Um ovo (50 g) contém 0.26 mg (15% do VD) de vitamina B2.


Outros tipos de ovos que são ricos em riboflavina ( % do VD por ovo ):



  • Cru, frito ou agitado (13% do VD).

6.- Porco (Sirloin)


carne-de-porco


100 gramas de porco contendo 0.51 mg ( 30% do VD) de vitamina B2.


Uma peça ( 609 gr) de porco contém 3.11 mg ( 183% do VD) de vitamina B2.


Uma porção (85 gr) depuerco contém 0.43 mg (26% do VD) de vitamina B2.


Outros cortes de porco, que são ricos em vitamina B2 ( % do VD por 28 gramas):



  • Carne Moída de porco (24% do VD).

  • Nas costas do Porco (23% do VD).

  • Lombo de Porco (22% do VD).

7.- Cogumelos (Fungos Italiano Dourado ou Cremino)



100 gramas de Cogumelo Italiano contém 0.49 mg (29% do VD) de vitamina B2.


Uma xícara (87 gr) de fungo italiano contém 0.43 mg (25% Do VD) de vitamina B2.


Uma xícara de cogumelos italianos rebanados (73 g) contém 0.35 mg (21% Do VD) de vitamina B2.


Outros fungos ricos em riboflavina ( % do VD por copo, rebanados).



  • Branco (29% do VD)

  • Portobello ( 29% do VD)

  • Shiitake (22% do VD).

8.- Sementes de Sesámo



100 gramas de sementes, que contêm de 0,47 mg (27% do VD) de vitamina B2 ou riboflavina.


Uma xícara (128 g) contém 0.60 mg (35% Do VD) de vitamina B2.


Uma porção (28 g) contém 0.13 mg (8% Do VD) de vitamina B2.


9.- Lula



100 gramas de Lula contém 0.46 mg (27% Do VD) de vitamina B2.


Uma porção (28 g) contém 0.13 mg (8% Do VD) de vitamina B2.


Uma porção (85 g) contém 0.39 mg (23% Do VD) de vitamina B2.


Outros alimentos ricos em RiboFlavina (% do VD por 28 gramas):



  • Ostiones (22% do VD)

  • Amêijoas (21% do VD)

  • Mexilhões (21% do VD)

10.- Espinafre



100 gramas de Espinafre contém 0.24 mg (14% Do VD) de vitamina B2.


Uma xícara (180 gr) de Espinafre contém 0.43 mg (25% Do VD) de vitamina B2.


Meia Xícara (90 g) de Espinafre contém 0.21 mg (12% Do VD) de vitamina B2.


Outros vegetais de folhas verdes ricos em vitamina B2 ( % do VD por xícara cozida):



  • Beterrabas (24 % do VD).

  • Espargos (14% do VD).

  • Folhas de Vara (13% do VD).

  • Folhas de couve (12% do VD).

  • Dente-de-leão verde (11% do VD).

  • Brócolis Chinês (8% do VD).

Alimentos Ricos Em Vitamina B1

A Vitamina B1, também conhecida como Tiamina, é um nutriente essencial que o corpo necessita para manter a correta função celular e, consequentemente, uma variedade de funções dos órgãos.


Uma deficiência de vitamina B1 conduz a uma degeneração do corpo, especialmente do sistema nervoso e circulatório, e eventualmente a morte.


Além disso, uma deficiência de vitamina B1 pode conduzir ao desenvolvimento de Beribéri e/ou da síndrome de Wernicke-korsakoff). Os sintomas de ambos incluem uma fadiga severa, e a degeneração do sistema cardiovascular, nervoso, muscular e digestivo.


Desconhece-Se sintomas de excesso de vitamina B1, e os estudos mostram que as quantidades absorvidas por cima do VD podem melhorar o funcionamento do cérebro.


O Valor Diário (VD) de vitamina B1 é de 1.4 mg


Aqui deixo uma lista com alimentos ricos em vitamina B1.


alimentos-ricos-em-vitamina-b1


1.- Peixe (Truta)


peixe


100 gramas de Truta contêm 0.45 mg (28% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Uma porção (85 gr) de truta contém 0.35 mg (24% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Um bife (62 gr) de Truta contém 0.26 mg (18% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Outros peixes ricos em Tiamina (% do VD por 82 gr):



  • Salmon (19% do VD).

  • Atum (16% do VD).

  • Sável (10% do VD).

  • Verde l (9% do VD).

2.- Porco


carne-de-porco


100 gramas de Porco cotienen 1.12 mg (74% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Uma porção (85 gr) de Porco contém 0.95 mg (63% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Uma peça ( 283 gr) de Porco contém 2.66 mg (177% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Outros cortes de porco, que são ricos em tiamina ( % do VD por 85 gramas):



  • Lombo (58% do VD).

  • Filé (57% do VD).

  • Costeletas (51% do VD).

3.- Nozes de Macadâmia


Nozes-de-Macadâmia


100 gramas de nozes contêm 1.12 mg (47% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Uma xícara (132 g) de nozes contêm 0.94 mg (62% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Uma onça (28 g) de nozes contêm 0.2 mg (13% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Outras nozes altas em Tiamina (% do VD por 28 gr):



  • Pistácios (13% do VD).

  • Castanha-do-Brasil (12% do VD).

  • Pecanas (9% do VD)

  • Caju (7% do VD).

4.- Sementes de Girassol


sementes-de-girassol
100 gramas de sementes de girassol contêm 1.48 g (99% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Uma xícara (46 g) de sementes de girassol contêm 0.68 mg (45% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Uma onça (28 g) de sementes de girassol contêm 0.41 mg (28% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Outras sementes com alto teor de vitamina B1 (% do VD por 28 gr):



  • Sementes de Gergelim (22% do VD).

  • Sementes de Chia (16% do VD).

  • Sementes de flor de abóbora (5% do VD).

5.- Pão ( trigo)


pão-de-trigo


100 gramas de pão contém de 0,47 mg (31% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Uma fatia de pão ( 29 g) contém 0.14 mg (9% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Uma onça (28 gramas) de pão contém 0.12 mg (9% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Outros pães com alto conteúdo de Vitamina B1 (% do VD pro fatia):



  • Pão de Trigo para Bagel (26% do VD).

  • Pão Muffin Inglês (16% do VD).

  • Pão de Centeio (9% do VD).

6.- Chicharos


chicharos


100 gramas de chicharos contêm 0.28 mg (19% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Uma Xícara (160 g) de chicharos contêm 0.45 mg (30% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Meia Xícara ( 80 g) de chicharos contêm 0.23 mg (15 do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


7.- Abóbora de Bolota Preta


Cabaça-de-Bolota-Negra


100 gramas de Abóbora de Bolota contém 0.17 mg (11% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


1 copo em cubos(205 gr) de abóbora de bolota contém 0.34 mg (23% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


1 xícara triturada (245 gr) de abóbora de bolota contém 0.25 mg (16% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Outras Abóboras altas em tiamina (% do VD por um copo com abóboras em cubos, cozida):


Abóbora Manteiga (10% do VD)


Abóbora Hubbart (10% do VD).


8.- Espargos (Cozidos)


espargos


100 gramas de aspargos contêm 0.16 mg (11% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Meia xícara ( 90 g) de aspargos contém 0.15 mg (10% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


4 Tiras de Pregos (60 gr) contêm 0.10 mg (6% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Outras Formas de Espargos (% do VD):



  • ½ Xícara de Aspargos em conserva (5 % do VD)

  • ½ Xícara de aspargos frescos, congelados (4% do VD).

9.- Feijão de Soja


feijão-de-soja


100 gramas de grãos de soja contêm 0.43 mg (28% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Uma xícara (93 gr) de grãos de soja contém 0.40 mg (26% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Uma porção (28 g) de feijão de soja contém 0.12 mg (6% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


10.- Feijão Branco


feijão-branco


100 gramas de feijão contêm 0.24 mg (16% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Uma xícara de feijão (182 gr) contêm 0.43 mg (29% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


½ Xícara de feijão (91 gr) contém 0.22 mg (15% do VD) de vitamina B1 ou Tiamina.


Outros grãos ricos em tiamina:



  • Feijão rosas (29% do VD).

  • Feijão preto (28% do VD).

  • Feijão de Soja Verde (22% do VD).